Dia Mundial do Combate à Tuberculose: Luta contra a doença recua 12 anos com a pandemia

Dia Mundial do Combate à Tuberculose: Luta contra a doença recua 12 anos com a pandemia

Doze meses de pandemia inverteram 12 anos de progresso global contra a tuberculose, pior do que o estimado antes, indica um novo relatório.

A pandemia resultou numa diminuição de quase 25% no diagnóstico e tratamento em todo o mundo, de acordo com uma pesquisa publicada na última quinta-feira por uma coligação que trabalha para acabar com esta doença.

Devido ao impacto da pandemia nos serviços de saúde, o número de pessoas diagnosticadas e tratadas para a tuberculose nos países mais afetados recuou para os níveis de 2008, diz a diretora executiva da Stop TB Partnership, Lucica Ditiu, no relatório.

“Doze anos de ganhos impressionantes na luta contra a tuberculose foram tragicamente revertidos por outra infeção respiratória virulenta”, o novo coronavírus, sublinha.

“Espero que, em 2021, apertemos o cinto e abordemos de forma inteligente, ao mesmo tempo, a tuberculose e a covid-19 como duas doenças transmitidas pelo ar com sintomas semelhantes”, acrescenta.

Dados da Índia e da África do Sul mostram que as pessoas infetadas tanto com tuberculose como com covid-19 têm três vezes mais probabilidade de morrer do que as infetadas apenas com tuberculose. Isto significa que medidas preventivas como o rastreio e os testes são essenciais para manter as taxas baixas.

Todos os anos a tuberculose infeta cerca de 10 milhões de pessoas e mata 1,5 milhões, mais do que qualquer outra doença infeciosa. Embora a covid-19 tenha ultrapassado a tuberculose, em 2020, como a causa mais comum de morte por uma doença infeciosa, a tuberculose ainda mata mais pessoas do que a covid-19 em países de baixo e médio rendimento.

OMS estima que menos 1,4 milhões de pessoas receberam cuidados contra a tuberculose em 2020

Até 1,4 milhões de pessoas não receberam cuidados de tuberculose em 2020, uma redução de 21% face ao ano anterior, de acordo com estimativas preliminares compiladas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de mais de 80 países. Os países com as maiores lacunas relativas foram a Indonésia (-42%), África do Sul (-41%), Filipinas (-37%) e Índia (-25%).

“Durante séculos, as pessoas com tuberculose têm estado entre as mais marginalizadas e vulneráveis. A covid-19 intensificou as disparidades na capacidade de acesso aos serviços, tanto no interior de cada país como entre países. Temos agora de fazer um esforço renovado para trabalhar em conjunto a fim de assegurar que os programas de tuberculose sejam suficientemente fortes para serem eficazes durante qualquer emergência futura”, disse a diretora do Programa Global de Tuberculose da OMS, Tereza Kasaeva, numa conferência de imprensa esta segunda-feira.

As novas diretrizes da OMS sobre esta doença dizem que a chave é reforçar os sistemas de saúde. A agência mundial teme que mais de meio milhão de pessoas possam ter morrido de tuberculose até 2020 simplesmente porque não conseguiram obter um diagnóstico.

Antes do aparecimento da covid-19, a diferença entre o número estimado de pessoas que desenvolveram tuberculose em cada ano e o número anual de pessoas oficialmente diagnosticadas com tuberculose era de cerca de 3 milhões. “A pandemia exacerbou grandemente a situação”, lamenta a OMS.

in executivedigest.sapo.pt

Notícias Relacionadas

"Riscos para a saúde". DGS alerta para massa de ar do Norte de África que está a afetar Portugal

"Riscos para a saúde". DGS alerta para massa de ar do Norte de África que está a afetar Portugal

Uma massa de ar do Norte de África está a provocar uma "fraca qualidade do ar no continente",...

Dia Mundial do Combate à Tuberculose: Luta contra a doença recua 12 anos com a pandemia

Dia Mundial do Combate à Tuberculose: Luta contra a doença recua 12 anos com a pandemia

Doze meses de pandemia inverteram 12 anos de progresso global contra a tuberculose, pior do que o...

Mesmo sem diabetes, infetados com alto nível de açúcar no sangue pioram

Mesmo sem diabetes, infetados com alto nível de açúcar no sangue pioram

De acordo com um novo estudo do Centro Médico da Universidade do Estado de Nova Iorque (SUNY), que...